O modelo esta esteticamente mais agradável, renovado, pois desde sua oitava versão o Creation estava estático, sempre o mesmo design, com algumas pequenas mudanças.

LEVEZA, AMORTECIMENTO E INVOLUÇÃO

Um dos pontos mais fracos das versões anteriores do Mizuno Wave Creation, era seu peso. Porém, na atual versão e graças a fantástica tecnologia U4IC (Eufórica), o calçado perdeu cerca de 20 gramas e levou o modelo para um novo patamar, onde além da estética marcante, será lembrando também por seu peso e maior capacidade de resposta durante as passadas. O U4IC foi desenvolvido para otimizar a transição das passadas, tornando as fases de contato, rolagem e impulsão, mais rápidas e menos desgastantes.

Mizuno-Wave-Creation-15

Quando perguntados sobre o melhor calce de calçados para corrida, a resposta era: MIZUNO. O Dynamotion Fit era algo fantástico, seu toque aveludado e ajuste eram únicos, mas pelo jeito a Mizuno não entendia assim. Em praticamente todos os calçados da sua nova coleção, o forramento interno foi modificado para um material com toque ligeiramente mais áspero, fazendo com que uma das suas marcas mais fortes, seja colocada de lado. A retirada desta tecnologia, ou melhor, do forramento interno (pois o Dynamotion Fit ainda esta presente no calçado), foi um erro da gigante japonesa e que na próxima versão, a Mizuno possa reconsiderar e voltar ao patamar de melhor calce do mercado.

Mas nem só de péssimas noticias vive o Creation 15, a Mizuno ao mesmo tempo em que involuiu com o ajuste, deu um salto gigantesco com a evolução de sua entressola. A tecnologia U4IC (Eufórica) melhorou o peso de praticamente todos os calçados da marca, tornando os modelos mais leves e funcionais. O Creation 15 também conta com esta tecnologia e sua capacidade de amortecer e voltar ao estado original é altíssima, garantindo o máximo de performance durante as atividades.

O solado do Creation 15 conta com tecnologias já conhecidas, como o Gender Engeenering, que nos modelos masculinos oferece uma base mais larga, para que o atleta possa ter mais estabilidade, enquanto no modelo feminino, a mesma região possui uma estrutura mais flexivel, para oferecer maior maciez e melhor transição nas passadas.

mwc15

[divider]