Em um resumo básico, o segmento é dividido em calçados para caminhada, corrida e velocidade, sendo cada área específica para um determinado tipo de atleta.

O setor de corrida de rua é um fenômeno de vendas e um dos que mais oferecem variedade na hora de escolher um produto. É comum entre os consumidores, dúvidas na hora da escolha de qual calçado utilizar, e isto se dá principalmente pela falta de fontes de informações seguras e gratuitas.

Os modelos para caminhada, são mais simples, possuem pouca capacidade de amortecimento, pelo fato da atividade ser de baixa intensidade, o que gera menor necessidade de proteção.

running minimal

Já os calçados voltados para corrida diária, sem dúvidas são os mais tecnológicos, possuindo o que há de melhor na indústria de corrida de rua, fornecendo estruturas que protegem o atleta durante toda a atividade. Alguns modelos suportam até 4 vezes o peso do corredor, pois estudos comprovam que durante o ciclo da corrida, um atleta chega a pesar entre 3 a 5 vezes o seu peso natural, ou seja, um corredor com 60 kg, pode chegar até 300 kg de pressão sobre sua estrutura corpórea, fazendo com que a proteção deva alcançar níveis altíssimos.

Enquanto isto, os modelos de velocidade, apesar da tecnologia aplicada em toda sua estrutura, são desenvolvidos para atleta de alta performance, como meio-maratonistas, fundistas. Estes calçados possuem apenas o essencial no quesito tecnológico, são ultra leves, sendo que em alguns casos, o par chega a pesar apenas 100 gramas. Isto acontece, para que a performance do atleta durante uma prova, não sofra interferência devido ao elevado peso do calçado.

Em um contexto simples: 10 gramas a mais em um calçado, faz o atleta carregar 100 kg a mais de peso durante 10 KM, o que poderá afetar diretamente o tempo, desempenho durante a prova.

MINIMAL