Em busca de maior estabilidade ou maciez, um acessório aparece para auxiliar aos atletas de diferentes níveis, a Palmilha.

As palmilhas nem sempre ganham o destaque que merece. Nos principais modelos para corrida, as palmilhas possuem diversas tecnologias que tendem a tornar cada atividade mais eficaz, fornecendo a estabilidade necessária ou o amortecimento desejado para suas corridas.

Com o crescimento dos laboratórios posturais, muitos destes estabelecimentos estão desenvolvendo palmilhas personalizadas para tipos de pés, peso e mecânica da corrida. Há muitos prós e contras nestes casos, pois os melhores modelos esportivos possuem uma estrutura equilibrada, com a dose cerca de cada aspecto para corrida, ou seja, uma palmilha adicional pode comprometer o modelo. Mas em alguns casos, as palmilhas são necessárias para auxiliar o atleta na correção do movimento da pisada ou até mesmo correção postural.

Alguns especialistas chegam a afirmar que as palmilhas anatômicas são indispensáveis para qualquer atividade esportiva, pois com a pressão que é exercida sobre a estrutura corporal é enorme, e as palmilhas diminuem esta pressão drasticamente. Entre os inúmeros benefícios prometidos por quem defende o uso das palmilhas, estão o controle da pronação, prevenção de fáscia plantar e auxilio no amortecimento para atletas supinadores.

Palmilhas

Palmilhas – Esportivas

AMORTECIMENTO E SUPORTE

Independente do preço da palmilha, por mais simples que sejam, a inserção deste componente irá aumentar sensivelmente o amortecimento do calçado. É fato que o impacto sobre as passadas é enorme, e a tendência é que com a palmilha extra, o corpo irá sentir menos desgaste, é o que diz o especialista André Rodrigues, Educador Físico da Secretaria de Estado do Distrito Federal. Já o especialista em calçados e equipamentos esportivos, Mateus Frayner, diz que sem dúvidas as palmilhas podem auxiliar em diversos aspectos, mas vale ressaltar que a inserção de um componente “não natural” do calçado, pode comprometer o equilíbrio encontrado no modelo adquirido. Ele diz que as palmilhas devem sim ser utilizadas, mas apenas em casos onde a necessidade é extrema, como pessoas que sofre com a pronação excessiva, fáscia plantar, esporão de calcâneo, ou lesões que podem comprometer a marcha do atleta.

No caso de pronadores excessivos, as palmilhas tendem oferecer maior estabilidade e controle de movimento, desacelerando a pronação consideravelmente e direcionando o movimento da passada, minimizando a tensão ocasionada pelos movimentos sobre tendões, articulações e musculatura, relata Mateus Frayner.

Palmilhas 12

[divider]